STML - Desde 1977 a lutar pelos trabalhadores
Entrada
STML celebra novo ACEP com a Junta de Freguesia de Arroios Versão para impressão Enviar por E-mail
Terça, 03 Agosto 2021 10:48

Assinatura ACEP - JF Arroios -02-08-2021
A 2 de Agosto foi celebrado com a Junta de Freguesia de Arroios um novo Acordo Colectivo de Empregador Público (ACEP).

Das matérias agora acordadas destacamos a atribuição de 3 dias de férias para os trabalhadores da freguesia com avaliação positiva (adequado, relevante ou excelente através do siadap).

Foi igualmente garantido:

- A atribuição do dia de aniversário;

- O descanso compensatório pelo trabalho prestado em dia feriado;

- A dispensa por luto para trabalhadores netos e avós, igual aos parentes de 1º grau, e para os tios e sobrinhos, igual aos parentes de 2º grau.


O STML continuará atrabalhar para que a realidade alcançada em Arroios, seja também possível para os trabalhadores de todas as freguesias da cidade de Lisboa.


Organizados, unidos e informados somos sempre mais consequentes.

Sindicaliza-te no nosso, o Teu Sindicato!

 
Jornada de luta a 15 de julho Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 05 Julho 2021 14:51

15 julho 202110h00 no Largo de Camões rumo à Assembleia da República

 

Um governo que não valoriza salários e suplementos condenando os trabalhadores a um ciclo crónico de diminuição do seu poder de compra, não merece respeito de quem trabalha na administração pública.

Um governo que afirma negociar o sistema de avaliação (SIADAP) com os Sindicatos da administração pública durante o 1º semestre de 2021 e nada faz para além de declarações na comunicação social, não merece qualquer consideração da parte dos trabalhadores.

Aos trabalhadores do setor público, os mesmos que são considerados essenciais, indispensáveis e elo vital para e na vida dos portugueses (na saúde, educação, limpeza urbana, saneamento, segurança social, etc., etc....), não lhes podem bater palmas negando-lhes simultaneamente perspetivas de um futuro e uma vida dignos.

Razões mais do que suficientes para sair à rua e exigir respostas às inúmeras reivindicações que há anos são ignoradas.

Continuar...
 
Aos trabalhadores da CML Versão para impressão Enviar por E-mail
Terça, 13 Julho 2021 12:30

A CML - edificio Municipal praca municipioSTML reúne com a Direção Municipal dos Recursos Humanos (DMRH)

 

Desde maio que o STML aguarda uma reunião de caráter urgente com o responsável político da CML que tutela a área dos recursos humanos, neste caso o Vice-Presidente João Paulo Saraiva. Independentemente das reuniões que se vão realizando com a DMRH, muitos são os assuntos que ficam de fora porque dependem exclusivamente de orientação e decisão política. A 12 de julho realizou-se finalmente a esperada reunião, tendo o Vice-Presidente comparecido apenas na parte final, lamentando a sua ausência e comprometendo-se para uma reunião na primeira semana de agosto. A reunião decorreu apenas com os responsáveis da DMRH, do DGRH e da DSHS (medicina do trabalho). Seguindo a ‘ordem de trabalhos’ proposta pelo STML, foi-nos informado o seguinte.

Aplicação do suplemento de insalubridade e penosidade.

A CML continua a identificar os riscos implícitos a cada profissão, de forma a perceber qual o montante deste suplemento que deve ser pago em cada sector de atividade. O STML mantém a sua posição, defendendo a atualização do escalão mais alto deste suplemento para 4,99€ ou 15%.

Teletrabalho.

Continua a autarquia à espera que termine a discussão em sede de especialidade na Assembleia da República para proceder à sua regulamentação. Os trabalhadores continuam assim, reféns dos custos e constrangimentos associados ao trabalho à distância, mesmo que em segurança face ao risco de contágio.

Continuar...
 
Greve dos trabalhadores não docentes das escolas de Lisboa Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 02 Julho 2021 12:22

Intervencao 2 julhoA 2 de julho os trabalhadores não docentes das escolas de Lisboa fizeram greve convocada pelo Sindicato da Função Pública. O objetivo desta ação de luta passou pelo combate à precariedade e pela integração no mapa de pessoal da CML de todos os trabalhadores que desempenham funções de caráter permanente, mas têm contudo um vínculo precário.

O STML subscreveu esta greve e associou-se à iniciativa de denúncia e protesto que teve lugar na Praça do Município.

Ver aqui a intervenção do STML sobre esta jornada de luta.