STML - 40 Anos
Entrada Comunicação Social
Reformados exigem aumento de reformas e pensões Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 17 Julho 2017 09:03

IR - Revista Sabado - 14 Julho 2017 - Reformados exigem aumento de reformas e pensoesRevista "Sábado" – 14 Julho 2017

A Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos exigiu um aumento, para que os idosos possam recuperar o poder de compra.

 

A Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI) exigiu esta sexta-feira o aumento das reformas e pensões, para que os idosos possam recuperar o poder de compra já a partir do próximo ano, avançou a agência Lusa.

 

O MURPI está a promover uma campanha de esclarecimento, até Outubro, que se destina a todos os reformados e pensionistas sobre "os recentes aumentos das pensões e as perspectivas de intervenção futura, tendo em vista a progressiva reposição de rendimentos e direitos dos reformados".

Continuar...
 
Subida das pensões em agosto chega a dois milhões de pessoas Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 30 Junho 2017 15:10

IR murpi 1Dinheiro Vivo - 29.06.2017

 

Quase dois milhões de pensionistas terão em agosto um aumento extraordinário das suas pensões, cujo valor atingirá os 10 ou os 6 euros.

Esta atualização extraordinária, que estava contemplada no Orçamento do Estado para este ano, foi aprovada esta quinta-feira em Conselho de Ministros e terá um custo total de 13 milhões de euros em agosto.

 

 

Ver mais aqui.

 

Logo Inter Reformados 100x87

 

 
Confederação de reformados pede alteração das regras de atualização de pensões Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 29 Dezembro 2016 09:49

MURPI-pensoesDinheiro Vivo / Lusa – 27-12-2016


Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos/MURPI defende que as regras em vigor "são desadequadas e injustas". Num comunicado divulgado esta terça-feira, o MURPI sustenta que as regras de atualização anual de pensões "são desadequadas e injustas" e que, embora a atualização de 0,5% do valor, para 2017, contemple mais pensões, as de montante até 844 euros, ela é "insuficiente e penalizadora".

 

Veja mais em:

https://www.dinheirovivo.pt/lusa/confederacao-reformados-pede-alteracao-das-regras-atualizacao-pensoes/#sthash.GECZnNty.dpuf

 

logo stml 16

Inter reformados

 
Movimento de Reformados contra aumento da idade de reforma Versão para impressão Enviar por E-mail
Quarta, 02 Dezembro 2015 10:31

RTP – 01/11/2015


IR murpiMovimento de Reformados contra aumento da idade de reforma

 

A idade de reforma deverá aumentar um mês em 2017. O Movimento Unitário de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI) defende que o aumento da esperança média de vida não pode penalizar os trabalhadores. O MURPI diz estar contra o aumento da idade de reforma e exige que a idade legal seja os 65 anos.

 


Ver mais em:
http://www.rtp.pt/noticias/economia/movimento-de-reformados-contra-aumento-da-idade-de-reforma_v878172

Continuar...
 
Portugal é dos países europeus com menos cuidados para idosos Versão para impressão Enviar por E-mail
Quarta, 30 Setembro 2015 15:01

Portugal e o pais europeu com menos cuidados p idososJornal de Notícias - 28/09/2015


Portugal é dos países europeus com menos cuidados para idosos


Portugal é dos países da Europa onde as pessoas idosas são mais abandonadas, com menos profissionais a elas dedicados e menos dinheiro alocado, diz um estudo da Organização Internacional do Trabalho, publicado esta segunda-feira.
A propósito do dia mundial do idoso, que se assinala na quinta-feira, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) publicou o estudo "Long-term care protection for older persons: A review of coverage deficits in 46 countries" (Proteção continuada a idosos: uma revisão de défice de cobertura em 46 países).
O trabalho indica que no mundo são necessários 13,6 milhões de trabalhadores para haver uma cobertura universal em termos de cuidados continuados a pessoas com 65 e mais anos.

 

Ver o artigo completo aqui.

 

 

Logo Inter Reformados 100x87stml90x90

 
Aposentados da função pública querem reposição das pensões, Frente Comum promoveu esta iniciativa Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 17 Setembro 2015 13:58

Correio da Manhã 11.09.2015

 

 Ana avoila reduzido

 

Várias dezenas de sindicalistas e aposentados da função pública reivindicaram esta sexta-feira em Lisboa a reposição das pensões cortadas desde 2011 e um aumento de 4% para atenuar a perda de poder de compra dos últimos anos. As reivindicações estão expressas num manifesto aprovado no Rossio, em Lisboa, depois de um debate sobre a situação dos aposentados da administração pública após as medidas de austeridades que lhe foram aplicadas. "Aprovámos um manifesto em que reivindicamos que se revogue toda a legislação que reduziu as pensões aos trabalhadores da função pública, o alargamento dos escalões do IRS e um aumento de 4% para as pensões", disse à agência Lusa Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, que promoveu a iniciativa.

Ler mais em:

http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/sociedade/detalhe/aposentados_da_funcao_publica_querem_reposicao_das_pensoes.html

 

 

Inter reformadosstml90x90

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 4